A BANDA

Desde as mais remotas origens do pensamento humano que o tema da Dualidade é amplamente debatido por filósofos, cientistas e religiosos. A ambigüidade do conceito ainda serve de inspiração para infinitos devaneios artísticos sobre amor e ódio, vida e morte, felicidade e tristeza. O IMAGERY segue por esses mares infindáveis do intelecto para traçar sua identidade musical, personificada através do álbum de estréia, The Inner Journey.

Formada em 2008 por Joceir Bertoni (vocal/guitarra), Ricardo Fanucchi (baixo) e Luciano Neves (bateria), o IMAGERY nasceu das cinzas das bandas G.A.F. e Revoult, dois grupos de bastante expressão da cidade de Londrina, no Paraná. De fato, a própria concepção embrionária do IMAGERY tem caráter dual, além da busca musical da banda que é promover a aproximação do progressivo clássico e do metal.

Se não pese tanto a discrepância entre rock progressivo e heavy metal, não há como deixar de considerar suas particularidades. Afinal, se o rock progressivo é emocional, o heavy metal é visceral; se rock progressivo é técnica, o heavy metal é atitude; se o rock progressivo é sensibilidade, heavy metal é agressividade. E foi transmutando esses opostos – ora conflitantes, ora complementares – que o IMAGERY chegou numa sonoridade única.

jo

JOCEIR BERTONI
(Vocal/Guitarra)

Data e Local de Nascimento: 14/03/1984 – Londrina/PR
Influências: The Beatles, Neal Morse, Marty Friedman, Jimi Hendrix, John Petrucci, Paul Gilbert, Dimebag Darrel, Zakk Wylde, Joe Satriani, Steve Vai, Steve Lukather, Eric Clapton, Dave Mustaine, David Gilmour, BB King, Randy Rhoads,Zak Stevens, Bruce Dickinson, Ozzy Osbourne, Phill Collins, Glenn Hughes, Steve Wonder, George Harrison, Richie Kotzen.
Equipamento: Ephipone Les Paul Custom Pro
Email: joceirb@hotmail.com
Facebook: http://facebook.com/joceir.bertoni

“O IMAGERY é uma das melhores bandas nacionais da nova safra”!

(Marcelo Moreira, jornalista do O Estado de São Paulo)

RICARDO FANUCCHI (Baixo)

Data e Local de Nascimento: 07/12/1984 – Londrina/PR
Influências: Rush, Pink Floyd, Neal Morse, Dream Theater, Metallica, Iron Maiden, Flying Colors, Guns ‘N’ Roses, Pain Of Salvation, Primus
Equipamento: Tagima B2, Cort Curbow
Email: ricardo_fanucchi@hotmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/ricardo.fanucchi.3

cabelo2

“Não deve nada para bandas como Dream Theater e Fates Warning”.

(Site ROCK ON STAGE)

butt1

BRUNO PAMPLONA

(Bateria)

Data e Local de Nascimento: 25/01/1984 – Londrina/PR
Influências: Genesis, Neal Morse, Dream Theater, Metallica, Iron Maiden, Flying Colors, Rush, Neil Peart, Mike Portnoy, Lars Ulrich, Nicko McBrain, James Hetfield, KISS.
Equipamento: Bateria Pearl, Sabian Cymbals, Ferragens Pearl e Odery, Pedais DW 7000 e Baquetas Pro-Mark American Hickory 5b Nylon Tip.
Email: buttprogmetal@hotmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/bruno.pamplona1

Galeria de Fotos

DISCOGRAFIA

inner

THE INNER JOURNEY

Gravado no PlayRecPause Studios em Londrina sob produção do experiente Julio Anizelli (Mamaquilla, Terra Celta, Lixo Extraordinário), The Inner Journey reúne oito faixas que não somente exaltam a habilidade técnica dos músicos, mas, sobretudo, suas qualidades enquanto compositores.

“Fourth Secret” é um prelúdio perfeito e mostra as diferentes faces de um álbum dinâmico, porém integral. Já “Imagery” não leva o nome da banda a toa. Ela é a própria impressão digital do grupo e apresenta algumas das principais características do IMAGERY, como a abstenção de padrões de composição, já que ao longo de quase seis minutos de duração ela pouco se repete, desenvolvendo-se numa viagem sem volta através de diferentes ambientes e texturas sonoras.

Carl Gustav Jung diria que “Perception” é o Arquétipo do metal progressivo. Entretanto, é interessante notar como o IMAGERY consegue tocar prog metal sem se parecer com qualquer outra banda do estilo. Nessa mesma faixa ainda é possível notar como é forte a influência que o IMAGERY recebe de outros estilos musicais como o jazz, a bossa nova e a música erudita.

Musicalmente, “Start The War” não faz contraponto ao título. É fantástica a desconstrução que a música sofre no meio, passando de bases thrash metal para um estilo atonal. “The Rain” mantém o peso em evidência, mas nunca de forma minimalista ou gratuita. No universo musical do IMAGERY, nada é previsível.

CONTATO PARA SHOWS – IMAGERY
Joceir Bertoni – joceirb@hotmail.com
(043) 9993 6603
https://www.facebook.com/joceir.bertoni

“Show Me” é um convite à beleza da introspecção. De fato, essa música sintetiza o titulo e o conceito central das letras do álbum que são todas baseadas em reflexões pessoais dos músicos. Joceir Bertoni também mostra que é um vocalista completo. Não obstante, seu timbre único pesa bastante na personalidade musical do IMAGERY como um todo.

Com “Stranger” o IMAGERY mostra como é possível construir uma composição heavy metal utilizando-se das principais características do gênero sem que, para isso, tenha que soar clichê. Aqui o ouvinte levanta os pulsos ao ar, pratica o ‘headbanging’, mas sem a sensação de “já ouvi isso antes”.

Estrategicamente, “Last” fecha o disco. Assim como “Imagery”, “Last” é uma composição que reúne as principais características do IMAGERY. Ela não se repete, mas ainda assim se mantêm fixa na mente durante horas. Não é a toa que o IMAGERY a divulgou através no formato de single virtual antes do lançamento de The Inner Journey – outra lançada como single virtual foi “Perception”. “Last” ainda remonta a passagens de “Fourth Secret” no concluir de uma obra paradoxalmente homogênea, centradamente eloqüente e unilateralmente dual.

O pré-lançamento de The Inner Journey foi feito num show histórico realizado em Março de 2012 na Pedreira do Icatu, em Votorantim/SP, ao lado da lenda do rock progressivo mundial, o FOCUS. Mais de 3 mil pessoas prestigiaram esse que foi um dos maiores shows da carreira da banda – ao lado das datas da Prog Union Tour que o IMAGERY realizou em 2009 junto com a veterana banda progressiva Apocalypse.

The Inner Journey ainda marca uma importante mudança na formação da banda. Logo após o lançamento do álbum, o baterista Luciano Neves foi substituído por Bruno Pamplona e o tecladista Henrique Loureiro foi efetivado como membro fixo do grupo.

Produced, Traked, Mixed and Mastered by Julio Anizelli at PLAYRECPAUSE Studios
Londrina/PR – Brazil

Co-produced by Joceir Bertoni
Executive Producer: Eliton Tomasi
Photos: Hivo Navarro
Layout and cover: Luciano Neves
Keyboards, piano and Hammond recorded by Henrique Loureiro
Percussion recorded by Edgar de Abreu

Words on “Last” recorded by Julio Anizelli. Percussion on “Show me” recorded by Edgar de Abreu.

inner

THE INNER JOURNEY

Gravado no PlayRecPause Studios em Londrina sob produção do experiente Julio Anizelli (Mamaquilla, Terra Celta, Lixo Extraordinário), The Inner Journey reúne oito faixas que não somente exaltam a habilidade técnica dos músicos, mas, sobretudo, suas qualidades enquanto compositores.

“Fourth Secret” é um prelúdio perfeito e mostra as diferentes faces de um álbum dinâmico, porém integral. Já “Imagery” não leva o nome da banda a toa. Ela é a própria impressão digital do grupo e apresenta algumas das principais características do IMAGERY, como a abstenção de padrões de composição, já que ao longo de quase seis minutos de duração ela pouco se repete, desenvolvendo-se numa viagem sem volta através de diferentes ambientes e texturas sonoras.

Carl Gustav Jung diria que “Perception” é o Arquétipo do metal progressivo. Entretanto, é interessante notar como o IMAGERY consegue tocar prog metal sem se parecer com qualquer outra banda do estilo. Nessa mesma faixa ainda é possível notar como é forte a influência que o IMAGERY recebe de outros estilos musicais como o jazz, a bossa nova e a música erudita.

Musicalmente, “Start The War” não faz contraponto ao título. É fantástica a desconstrução que a música sofre no meio, passando de bases thrash metal para um estilo atonal. “The Rain” mantém o peso em evidência, mas nunca de forma minimalista ou gratuita. No universo musical do IMAGERY, nada é previsível.

“Show Me” é um convite à beleza da introspecção. De fato, essa música sintetiza o titulo e o conceito central das letras do álbum que são todas baseadas em reflexões pessoais dos músicos. Joceir Bertoni também mostra que é um vocalista completo. Não obstante, seu timbre único pesa bastante na personalidade musical do IMAGERY como um todo.

Com “Stranger” o IMAGERY mostra como é possível construir uma composição heavy metal utilizando-se das principais características do gênero sem que, para isso, tenha que soar clichê. Aqui o ouvinte levanta os pulsos ao ar, pratica o ‘headbanging’, mas sem a sensação de “já ouvi isso antes”.

Estrategicamente, “Last” fecha o disco. Assim como “Imagery”, “Last” é uma composição que reúne as principais características do IMAGERY. Ela não se repete, mas ainda assim se mantêm fixa na mente durante horas. Não é a toa que o IMAGERY a divulgou através no formato de single virtual antes do lançamento de The Inner Journey – outra lançada como single virtual foi “Perception”. “Last” ainda remonta a passagens de “Fourth Secret” no concluir de uma obra paradoxalmente homogênea, centradamente eloqüente e unilateralmente dual.

O pré-lançamento de The Inner Journey foi feito num show histórico realizado em Março de 2012 na Pedreira do Icatu, em Votorantim/SP, ao lado da lenda do rock progressivo mundial, o FOCUS. Mais de 3 mil pessoas prestigiaram esse que foi um dos maiores shows da carreira da banda – ao lado das datas da Prog Union Tour que o IMAGERY realizou em 2009 junto com a veterana banda progressiva Apocalypse.

The Inner Journey ainda marca uma importante mudança na formação da banda. Logo após o lançamento do álbum, o baterista Luciano Neves foi substituído por Bruno Pamplona e o tecladista Henrique Loureiro foi efetivado como membro fixo do grupo.

Produced, Traked, Mixed and Mastered by Julio Anizelli at PLAYRECPAUSE Studios
Londrina/PR – Brazil

Co-produced by Joceir Bertoni
Executive Producer: Eliton Tomasi
Photos: Hivo Navarro
Layout and cover: Luciano Neves
Keyboards, piano and Hammond recorded by Henrique Loureiro
Percussion recorded by Edgar de Abreu

Words on “Last” recorded by Julio Anizelli. Percussion on “Show me” recorded by Edgar de Abreu.

CONTATO PARA SHOWS – IMAGERY
Joceir Bertoni – joceirb@hotmail.com
(043) 9993 6603
https://www.facebook.com/joceir.bertoni

Desenvolvimento

locomotiva

share on